Segunda, 15 de Julho de 2024
20°C 36°C
Teresina, PI
Publicidade

Hospital indenizará por divulgação de foto de paciente no WhatsApp

Foto, que mostrava o estado crítico do paciente, foi tirada dentro da emergência do hospital por um profissional de saúde e divulgada via

09/07/2024 às 11h59
Por: Lucyanna Nunes
Compartilhe:
Hospital é condenado a indenizar por divulgação de foto de paciente.(Imagem: Freepik)
Hospital é condenado a indenizar por divulgação de foto de paciente.(Imagem: Freepik)

Hospital foi condenado ao pagamento de indenização por danos morais devido à divulgação de fotografia de um paciente gravemente ferido, enquanto ele estava sob cuidados médicos. Decisão é do juiz de Direito Felipe Roberto Palopoli, da 1ª vara Judicial de Santo Antônio da Patrulha/RS, que destacou a responsabilidade civil do hospital pela proteção da imagem e privacidade dos pacientes, especialmente em momentos de vulnerabilidade extrema.

Conforme os autos, o paciente foi vítima de um disparo de arma de fogo que lhe causou lesão craniana grave, resultando em fratura e perda de massa encefálica. A foto, que mostrava o estado crítico do paciente, foi tirada dentro da emergência do hospital por um profissional de saúde e divulgada via WhatsApp sem consentimento da família.

 

A juíza responsável pelo caso destacou que a responsabilidade civil dos hospitais é objetiva, ou seja, independe de culpa, conforme disposto no CDC. Ela destacou que a divulgação da imagem do paciente configurou uma violação ao direito à imagem e privacidade, o que resultou em danos morais.

A magistrada afirmou que é indispensável o nexo de causalidade entre a conduta e o resultado, pois se não for possível apontar o defeito no serviço prestado, não se há falar em responsabilidade do hospital.

A decisão ressaltou a importância de se observar rigorosamente o direito à privacidade dos pacientes, especialmente em situações de grave vulnerabilidade.

Segundo a magistrada, os estabelecimentos hospitalares são responsáveis pelos danos causados aos seus pacientes, mesmo que a ação tenha sido realizada por um terceiro, desde que ocorrida nas dependências do hospital e no exercício das atividades médicas.

A sentença ainda destacou que a responsabilidade do hospital não pode ser afastada, mesmo que a autoria da foto não tenha sido claramente identificada, uma vez que a imagem foi capturada por um profissional de saúde durante o atendimento ao paciente.

Assim, fixou indenização por danos morais em R$ 10 mil, considerando o caráter punitivo e pedagógico da medida, além da necessidade de reparar o sofrimento causado à vítima e seus familiares pela exposição indevida da imagem.

O advogado Henrique Linde atua no caso.

Processo: 5001220-53.2021.8.21.0065

Fonte: Migalhas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,44 +0,19%
Euro
R$ 5,93 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,01%
Bitcoin
R$ 365,943,55 +10,18%
Ibovespa
129,410,97 pts 0.4%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias