Segunda, 15 de Julho de 2024
20°C 36°C
Teresina, PI
Publicidade

Marcos do Val diz ter provas de que Moraes manipulou eleições de 2022

O senador publicou parte do documento que, segundo ele, trata de apenas "uma das violações na exigência de retirada do ar das redes sociais de influenciadores".

03/07/2024 às 14h09
Por: Lucyanna Nunes
Compartilhe:
Reprodução / internet
Reprodução / internet

O senador Marcos do Val, em publicação no X, antigo Twitter, afirmou ter provas de que o ministro Alexandre de Moraes manipulou as eleições de 2022 em favor do atual presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Em post publicado em 30/6, o parlamentar afirma que recebeu documentos do Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos que provam "claramente que o ministro Alexandre de Moraes manipulou as eleições passada para facilitar pro Lula e dificultar para o Bolsonaro e todos os influentes de direita".

Do Val ainda alegou que os documentos possuem 500 páginas e incriminam também americanos que acataram supostas ordens do ministro que auxiliaram na fraude das eleições.

"Com todos os documentos que tínhamos desde o dia 8 de janeiro, comprovando várias violações dos direitos humanos, abusos de autoridades, censura prévia tortura, este que está em nossas mãos deixa muito claro: ele fraudou as eleições. Ele enviou várias mensagens, os funcionários disseram que era ilegal, que não podiam cometer um crime, e ele exigiu que fosse feito, senão aplicaria uma multa de R$ 100 mil por hora."

    BOMBA NO BRASIL!
    *O ministro Alexandre de Moraes MANIPULOU as eleições!*

    Já está em nossas mãos aqui nos EUA os documentos que provam claramente que o *ministro Alexandre de Moraes MANIPULOU as eleições passada* para facilitar pro Lula e dificultar para o Bolsonaro e todos os. pic.twitter.com/Cy3UOM8G9a
    — Marcos do Val (@marcosdoval) June 30, 2024

Em outro post, o senador publicou parte do documento que, segundo ele, trata de apenas "uma das violações na exigência de retirada do ar de redes sociais de influenciadores". Segundo ele, o Google questionou decisões de Moraes por suposta ilegalidade do pedido.

    Este é só um parágrafo, de uma única página, dentro de um dossiê de 500 páginas, tratando apenas de uma das violações na exigência de retirada do ar de redes sociais de influenciadores. O Google questiona o ministro por conta da ilegalidade do pedido.

    "Sem prejuízo do. pic.twitter.com/HvXHdZLm9l
    — Marcos do Val (@marcosdoval) July 2, 2024

Fonte: Migalhas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,44 +0,19%
Euro
R$ 5,93 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,01%
Bitcoin
R$ 365,943,55 +10,18%
Ibovespa
129,410,97 pts 0.4%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias