Segunda, 15 de Julho de 2024
19°C 34°C
Teresina, PI
Publicidade

Estudante de medicina que desviou R$ 927 mil de formatura é condenada

Alicia foi condenado a cinco anos de reclusão por desviar quase R$ 1 milhão arrecadados por colegas para evento de formatura e deverá devolver o dinheiro.

03/07/2024 às 14h08
Por: Lucyanna Nunes
Compartilhe:
(Imagem: Reprodução/Poliedro) Alicia foi acusada por desviar dinheiro destinado à formatura.(Imagem: Reprodução/Poliedro)
(Imagem: Reprodução/Poliedro) Alicia foi acusada por desviar dinheiro destinado à formatura.(Imagem: Reprodução/Poliedro)

 

Estudante de medicina que desviou quase R$ 1 milhão de colegas de faculdade destinados à realização de um evento de formatura foi condenada a cinco anos de reclusão, em regime semiaberto, pelo crime de estelionato praticado de forma continuada por oito vezes. Decisão do juiz de Direito Paulo Eduardo Balbone Costa, da 7ª vara Criminal da de São Paulo/SP, a condenou, ainda, ao pagamento de indenização às vítimas no mesmo valor desviado.

Segundo os autos, Alicia Dudy Muller, de 25 anos, era presidente da comissão de formatura e desviou os valores arrecadados dos colegas para uma conta bancária de sua titularidade, sem o conhecimento dos demais.

O conjunto probatório indicou que a estudante utilizou o dinheiro para benefícios pessoais, incluindo a compra de um celular e um relógio, aluguel de veículo, custeio de estadia e investimentos financeiros.

 

O juiz, ao fixar a pena, ressaltou a gravidade da conduta da ré, que gerou um prejuízo significativo e aproveitou-se de sua posição de confiança para obter lucro próprio.

"A ré se prevaleceu de sua condição de presidente da comissão de formatura para engendrar um plano destinado a se apossar do produto arrecadado ao longo de meses, com a contribuição de dezenas de colegas, a fim de obter lucro para si com a aplicação especulativa daquele capital", afirmou o magistrado.

A decisão também sublinhou a traição de confiança envolvida, destacando que a estudante desviou recursos pertencentes aos seus colegas de turma, o que foi considerado mais repreensível do que um estelionato cometido contra vítimas desconhecidas.

Golpe na lotérica

A estudante também tornou-se ré, novamente, em abril deste ano, acusada de desviar R$ 192,9 mil de lotérica em São Paulo. A denúncia foi aceita pela juíza da 32ª vara Criminal da Capital, e o caso segue sob sigilo judicial desde novembro de 2023. 

Alicia foi acusada de estelionato após manipular transações na lotérica. Ela fez apostas de R$ 891 mil, mas, ao pagar, transferiu apenas R$ 891 via pix, apesar de mostrar um extrato sugerindo o pagamento completo.

O golpe só foi notado pela gerente da lotérica após as apostas terem sido formalizadas, totalizando R$ 193,8 mil. A polícia indicou que, apesar de algumas perdas, Alicia conseguiu ganhar R$ 366,6 mil em prêmios, o que sugere uma tentativa de lavar o dinheiro desviado da formatura. 

Fonte: Migalhas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,34%
Euro
R$ 5,94 +0,12%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 367,475,14 +10,48%
Ibovespa
129,320,96 pts 0.33%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias