Segunda, 15 de Julho de 2024
20°C 36°C
Teresina, PI
Publicidade

Câmara: CCJ aprova PL para punir abuso de incapazes com mais rigor

O projeto aumenta pena para abuso de incapazes, se o crime for cometido por pais, avós ou responsável legal.

26/06/2024 às 12h37
Por: Lucyanna Nunes
Compartilhe:
 CCJ aprova aumento de pena para abuso de incapazes, se o crime for cometido por pais, avós ou responsável legal.(Imagem: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)
CCJ aprova aumento de pena para abuso de incapazes, se o crime for cometido por pais, avós ou responsável legal.(Imagem: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

A CCJ - Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou o PL 1.222/24, que estabelece uma circunstância agravante específica para o delito de abuso de incapazes. Conforme o projeto, a punição para esse crime será aumentada em um terço caso o autor seja um ascendente da vítima, como pais e avós, ou seu responsável legal.

O crime de abuso de incapazes, tipificado no Código Penal, envolve a exploração do patrimônio de crianças, adolescentes ou pessoas com deficiência. A legislação vigente prevê uma pena de reclusão de dois a seis anos, além de multa.

A deputada Laura Carneiro, autora do projeto, motivou sua proposta em função de ocorrências amplamente divulgadas pela mídia, destacando um episódio envolvendo a atriz Larissa Manoela, supostamente prejudicada por uma gestão danosa e abusiva de seus bens e rendimentos por parte de seus pais. "Nessas circunstâncias, a gravidade do crime se intensifica, visto que a posição de ascendente ou responsável legal facilita a execução do delito", explicou Carneiro.


Por sua vez, a relatora, deputada Maria Arraes, defendeu a constitucionalidade da medida, argumentando que "a posição do agente como garantidor dos interesses do incapaz implica um dever de proteção e supervisão. Agir contra os interesses da pessoa incapaz é, portanto, considerado um ato de grave reprovação social".

O texto ainda precisa passar por votação no plenário da Câmara e, se aprovado, será encaminhado ao Senado para análise final.

Fonte: Migalhas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,44 +0,19%
Euro
R$ 5,93 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,01%
Bitcoin
R$ 365,943,55 +10,18%
Ibovespa
129,410,97 pts 0.4%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias