Domingo, 23 de Junho de 2024
21°C 35°C
Teresina, PI
Publicidade

SUS deve garantir atendimento domiciliar com cuidador para idosos, aprova CAS

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou nesta quarta-feira (10) projeto que inclui atendimento por cuidadores de idosos entre os principais se...

11/05/2023 às 01h14 Atualizada em 11/05/2023 às 01h39
Por: Redação Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Romário apresentou relatório ao PL 990/2022, de Renan Calheiros; proposta segue para a Câmara - Foto: Pedro França/Agência Senado
Romário apresentou relatório ao PL 990/2022, de Renan Calheiros; proposta segue para a Câmara - Foto: Pedro França/Agência Senado

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou nesta quarta-feira (10) projeto que inclui atendimento por cuidadores de idosos entre os principais serviços domiciliares ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O Projeto de Lei (PL) 990/2022 , do senador Renan Calheiros(MDB-AL), foi aprovado em caráter terminativo e segue para a Câmara dos Deputados, se não houver recurso para análise no Plenário do Senado.

A proposta recebeu relatório favorável do senador Romário (PL-RJ). O senador argumentou que a população da terceira idade tende a crescer no Brasil e apresenta maior necessidade de atendimento médico.

— Mas não se trata apenas de uma questão de majoração do envelhecimento populacional. No Brasil, é enorme o quinhão de idosos de baixa renda — completou Romário.

Proteção e menos gastos

O senador Humberto Costa (PT-PE) apontou como vantagens da internação residencial a diminuição dos gastos hospitalares e da exposição do paciente a infecções.

Segundo o projeto, o poder público também fortalecerá e incentivará a capacitação dos profissionais que atendem esses idosos. As ações deverão incluir preparação para atendimento a famílias de baixa renda.

O projeto altera a Lei Orgânica da Assistência Social ( Lei 8.742, de 1993 ) e a a Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990 . Caso seja aprovado, as normas entram em vigor depois de 90 dias.

Ecocardiograma

A votação do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 130/2018 , que garante a realização de ecocardiograma e ultrassonografias para gestantes na rede pública de saúde, foi adiada para a semana que vem. O pedido foi feito pelo relator do projeto, senador Sérgio Petecão (PSD-AC), que deu parecer favorável.

O ecocardiograma é um exame que avalia o coração do feto para identificar anomalias e arritmias. Já a ultrassonografia transvaginal serve para confirmar a gravidez, avaliar a implantação do embrião e calcular a idade gestacional.

Redução de gastos públicos com internação hospitalar está entre as vantagens da proposta, disse Humberto Costa, presidente da CAS - Foto: Pedro França/Agência Senado
Redução de gastos públicos com internação hospitalar está entre as vantagens da proposta, disse Humberto Costa, presidente da CAS - Foto: Pedro França/Agência Senado
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 370,700,95 +0,80%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias